Sentido para a Vida

“Fizeste-nos para ti, ó Senhor, e nosso coração anda inquieto enquanto não repousar em ti” (Agostinho de Hipona – 354-430)

Agostinho de Hipona, apesar de ser filho de mãe cristã, viveu 33 anos de sua vida longe de Deus, buscando sentido para a vida nos estudos de filosofia e nos prazeres da sexualidade…Após este período, pelo ouvir da pregação do evangelho, abraçou a fé em Jesus Cristo e foi um importante líder e pensador da igreja cristã.

A frase acima é a primeira afirmação de um de seus mais edificantes escritos sobre a fé e a vida cristã, o livro “Confissões”. E a primeira “confissão” de Agostinho é que encontrou sentido para a vida somente em Deus – no relacionamento pessoal com Ele –, pela fé em Jesus Cristo.

Sentido para a vida… Não é isso o que as pessoas mais precisam e mais buscam? E não é isso que as pessoas menos encontram?

Houve um tempo em que o sentido para a vida era buscado na construção de um nome honrado; em outro tempo vida profissional bem-sucedida; em outro tempo no acumulo de posses… e hoje o sentido da vida é buscado no viver a vida de forma intensa e sem limites.

Você já reparou que as festas, as bebedeiras e o uso de drogas, as aventuras e diversões, a sexualidade irresponsável… E tantas outras coisas, são cada vez mais intensas e sem limites?

E você já reparou que em nenhuma destas coisas as pessoas encontram o sentido para a vida? Continuam procurando…
A razão disso é bastante simples. Agostinho, em outro de seus escritos, exemplificou: “No coração do homem há um vazio que é do tamanho exato de Deus. Somente Deus pode preenchê-lo”.

Não importa o que seja que as pessoas coloquem para tentar preencher o vazio de seu coração, se não for o próprio Deus vivo, que veio a nós em Jesus Cristo e que nos assiste com seu Espírito Santo, o vazio permanecerá e a busca por sentido para a vida não cessará.

Quem é surfista sabe que o surf é uma experiência incrível que dá grande satisfação, mas, ainda assim, não preenche o coração… Sempre falta o próximo swell, a próxima onda, a próxima manobra… E quem é surfista de Cristo sabe que Jesus Cristo e o relacionamento pessoal com Ele nos faz completos; dá vida plena e abundante; concede esperança para a eternidade; nos preenche com a paz e o amor de Deus.

Diante disso, dois toques para os surfistas de Cristo: o primeiro é que sofreremos tentações que procurarão tirar Cristo do centro de nossa vida. E serão sutis, do tipo “tenha uma vida religiosa, mas não de relacionamento pessoal com Deus” ou “se concentre mais naquilo que você faz para Cristo do que naquilo que Cristo fez por você”.

E o segundo toque é: não deixemos de testemunhar de Jesus Cristo e de como, nEle, somos preenchidos com o amor de Deus, pois há muitas pessoas ao nosso redor buscando sem encontrar o sentido para a vida.

“Peço também que, por meio da fé, Cristo viva no coração de vocês. E oro para que vocês tenham raízes e alicerces no amor, para que assim, junto com todo o povo de Deus, vocês possam compreender o amor de Cristo em toda a sua largura, comprimento, altura e profundidade. Sim, embora seja impossível conhecê-lo perfeitamente, peço que vocês venham a conhecê-lo, para que assim Deus encha completamente o ser de vocês com a sua natureza” Efésios 3.17-18.

Por: Marcelo Jung

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *