MSC RIO NO WT 2012

Os surfistas Damien Hobgood, Bryan Jennings e o tricampeão mundial Tom Curren prestigiaram o lançamento do filme Walking on Water, produzido pela fundação californiana que leva o mesmo nome.

 O evento reuniu cerca de mil pessoas e aconteceu no último sábado no espaço da Nova Igreja, Barra da Tijuca (RJ), cedido por Maurício Fragale, líder da igreja, surfista e iron-man.

O surfista brasileiro Derek Rabelo também marcou presença. Derek é deficiente visual, mas cai em Pipeline, um dos picos mais perigosos do mundo. “Consigo ver a mesma coisa que vocês, de outras formas”, conta o garoto.

Ao final da sessão, foram sorteados vários brindes. Entre eles, um longboard doado por Fragale e uma prancha Xanadu, que acabou na mão de uma das crianças da Escolinha de Surfe da Rocinha. “É incrível como Deus garantiu o prêmio à pessoa certa”, comenta Jennings.

No dia seguinte, apesar do tempo chuvoso, Tom Curren, Bryan Jennings, Lakey Peterson, Damien e CJ Hobgood e Derek Rabelo foram para São Conrado surfar com as crianças da Escolinha de Surfe da Rocinha e almoçaram no Applebee’s do Barra Shopping com os organizadores do evento.

 Curren considera a Barra um bom beach break e comentou que a grande quantidade de picos nas redondezas ameniza o crowd. “Praias como a Barra, contam com dezenas de valas diferentes” explica.

O documentário Walking on Water retrata a viagem de dois garotos que sonham em ser surfistas profissionais. Ao lado de Bryan Jennings, surfista profissional e fundador da organização Walking on Water – WOW, os garotos fazem a trip.

Quando tinha 14 anos, Bryan fez sua primeira surf trip ao lado de um surfista profissional. A experiência foi transformadora em sua vida. Agora, ele tenta retribuir o favor e convida os jovens Luke e Tyler para a jornada.

Ao longo do caminho, eles encontram grandes nomes do surf, desfrutam picos paradisíacos e aprendem com os mestres que existe algo além das ondas mais alucinantes: o relacionamento do ser humano com Deus.

 “O tempo que um dos meus heróis passou comigo teve grande efeito na minha vida. Sabia que um dia teria que fazer a mesma coisa por outras duas crianças”, conta Fragale. 

A organização do evento aconteceu em parceria com a ONG I Heart JC e os Surfistas de Cristo. Segundo João Marcelo Peter Ren, da I Heart JC, o evento foi uma oportunidade ímpar de diálogo e aprendizado.

“O I Heart JC tem projetos sociais de inclusão de crianças carentes no campo do esporte e da cultura. O Brasil é o país do momento. A nova geração do surf brasileiro é muito forte e poderemos finalmente ter um campeão mundial de surf”, manda João.

Fonte: Site Waves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *