Julgamentos

O erro de julgar errado.

Após anos de competição um surfista desenvolve a habilidade de avaliar uma onda com certa facilidade. Quando estamos assistindo a uma bateria temos a capacidade de dar a nota e algumas vezes nosso julgamento se assemelha muito com o feito pelos verdadeiros juízes. Mas às vezes não! E as polêmicas surgem sobre as areias das praias de todo mundo.

Da mesma forma, corremos um grande risco ao fazer juízo sobre um fato ou alguém. Julgar uma pessoa por sua aparência, por nossos pré-supostos, pelo velho “disse que me disse” e até mesmo por “nosso achismo”. Existe uma grande probabilidade de cairmos no erro de julgar errado.

Quando nos pegarmos julgando as pessoas, devemos ter em mente alguns princípios estabelecidos por aquele que sonda os corações. Sim, Deus conhece o que se passa dentro de nossos corações e nunca julga pela simples aparência. Ele julga pela motivação real de cada um. Quantas vezes nos demos mal por julgar segundo a aparência? O que parecia bonito se mostrou feio e o feio apresentou um lindo coração.

Vejamos alguns princípios da Palavra de Deus:
1. Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa sim será louvada.Provérbios 31:30
2. Não julgueis, para que não sejais julgados. Mateus 7:1
3. Perante a face do SENHOR, porque vem a julgar a terra; com justiça julgará o mundo, e o povo com eqüidade. Salmos 98:9
4. Disse Jesus Cristo: Vós julgais segundo a carne; eu a ninguém julgo. João 8:15
5. Todo caminho do homem é reto aos seus olhos, mas o SENHOR sonda os corações.  Provérbios 21:2

Deus julgará o mundo, ele é o justo juiz e não cabe a nós fazer julgamentos. Enquanto o grande dia não chega melhoremos nosso desempenho sobre a terra. Reflita sobre isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *