DECLARAÇÃO DE FÉ

DECLARAÇÃO DE FÉ

Artigo 40º – A orientação eclesiástica e cúltica da Igreja baseia-se, permanente e eternamente, nas seguintes convicções:

  1. a) A Escritura: A Bíblia é a Palavra de Deus, escrita por santos homens de Deus, sob a unção do Espírito Santo e sob sua ação (II Timóteo 3:16; Romanos 15:4; II Pedro 1:21);
  2. b) A Divindade: Acreditamos em Deus, criador e sustentador de todas as coisas, imanente no universo e do mesmo transcendente, fonte de toda a vida, fidelidade, bondade, beleza, verdade e Amor (Gênesis 1:1), em Jesus Cristo, Deus manifesto em carne, nosso exemplo em tudo, nosso Senhor, Redentor, e Salvador do mundo (João 1:1-4,11-14), bem como também no Espírito Santo, nosso Ajudador, Consolador, e selo da redenção (Efésios 1:13, 14). Deus é um, mas manifesta-se em três pessoas: O Pai; O Filho; O Espírito Santo, iguais entre si (I João 5:7);
  3. c) O Homem e sua Queda: O homem é um ser criado, feito à imagem e semelhança de Deus, mas pela transgressão e queda de Adão, o pecado veio ao mundo (Gênesis 1:26, 27; Romanos 5:12; Romanos 3:10);
  4. d) A Vida Eterna: Jesus Cristo é o único caminho que conduz o homem a Deus. Todos aqueles que crêem em Jesus, que crêem que Ele pagou por nossos pecados e O recebem como Senhor e Salvador, serão salvos e viverão eternamente com Deus (João 3:16; João 5:24: João 14:6);
  5. e) A Salvação: Acreditamos que a Salvação pode ser obtida apenas na terra, e não um dia ao chegarmos ao Céu. A Salvação não é resultante de obras humanas; de obras de caridade, nem mesmo da freqüência aos cultos da Igreja, conforme a Epístola aos Efésios 2:8-9. A Salvação só pode ser recebida pela graça de Deus, um favor não merecido; e pela ação salvadora de Jesus Cristo na Cruz do Gólgota. A Salvação consiste na entrega incondicional ao Salvador, da vida de natureza contaminada pelo pecado original e cheia de pecados e faltas, para, em sua substituição, receber de Jesus a sua vida eterna de natureza sagrada e cheia da perfeição de Deus. Essa entrega deve ser formalizada através de confissão pública (Romanos 10:9-10);
  6. f) A Cura Divina: Acreditamos que Deus tem poder para curar toda espécie de doenças, de todas as pessoas, salvas ou não, conforme Isaías 53:4-5; Salmo 103:3; João 20:30, 31 e 1Pedro 2:24. Sabemos que a nossa fé nas promessas de Deus permite obter a cura de doenças físicas e mentais, e permanecer de boa saúde. Compreendemos a impossibilidade de impor a alguém um nível de fé (Tiago 1:17) que a pessoa ainda não tenha atingido e, por isso, nunca poderemos proibir a alguém que consulte médicos e hospitais qualificados nem tome os medicamentos que lhe sejam receitados;
  7. g) O Batismo nas Águas: Acreditamos que o Batismo nas Águas é uma ordem de Jesus para todos os fiéis de acordo com Marcos 16:16. O Batismo deve se realizar pela imersão de todo o corpo na água. Não batizamos bebês, visto que o batismo é um ato de fé, que só se deve praticar por convicção pessoal e de livre vontade, o que não pode acontecer com bebês. O Batismo é um ato exterior que simboliza uma realidade interior; que fomos lavados dos nossos pecados, que morremos para nós e para este mundo e que ressuscitamos para uma vida nova em que Jesus Cristo é o Senhor da nossa vida (Mateus 28:19; Romanos 6:3, 4 e Colossenses 2:12-14);
  8. h) A Prosperidade: Entendemos que ser próspero é ter, pelo poder de Deus, a harmonia e suficiência completa em todas as áreas da vida, sejam necessidades espirituais, emocionais, físicas, sociais e financeiras. Enfim, é ser venturoso, feliz, gozando da vida abundante que Jesus nos oferece, em todas as áreas do nosso viver, já neste tempo, conforme Efésios 1:3, e II Coríntios 9:8, 11. Sabemos ainda que Jesus, no Gólgota, tomou em tudo o nosso lugar. Conforme II Coríntios 8:9, Jesus se fez pobre, a fim de que nós fôssemos ricos (prósperos) pela sua pobreza. Acreditamos e colocamos em prática Malaquias 3:10, que ordena que os dízimos (10%) sejam levados à Igreja, onde se serve a Deus, e acreditamos que, semeando os nossos meios financeiros no Reino de Deus, estas sementes serão por Ele multiplicadas, conforme promete em Lucas 6:38 e II Coríntios 9:10;
  9. i) A Expulsão de Demônios: Acreditamos e praticamos a expulsão de demônios. Fazemo-lo em nome de Jesus Cristo, de acordo com Marcos 16:17;
  10. j) O Batismo no Espírito Santo e o Falar em Línguas: Acreditamos que todos os verdadeiros cristãos possam ser investidos de poderes do alto, de acordo com Joel 2:28, 29 e Atos dos Apóstolos 1:8, o que consiste no “Batismo no Espírito Santo”, experiência subsequênte à conversão. Este batismo é seguido do fenômeno sobrenatural de “Falar em Línguas”, conforme Atos dos Apóstolos capítulo II, Atos dos Apóstolos 10:44-46 e I Coríntios 14;
  11. k) A Igreja Universal de Cristo: Acreditamos que a Igreja Universal de Cristo é a comunidade de todas as pessoas, em todo o mundo, de qualquer cor ou nacionalidade, que entregam a sua vida a Jesus Cristo e O seguem, de acordo com o modelo Bíblico. Cada Igreja, independentemente do seu nome, é de Deus, desde que acredite, pratique e viva de acordo com a Bíblia na íntegra. A Bíblia não fala de uma Igreja única, à qual pertence o Reino de Deus, mas de várias Igrejas, nomeadamente, as Igrejas de Roma, Colossos, Tessalônica, Galácia e Éfeso, e todos quantos invocam o nome de Cristo (Efésios 3:15);
  12. l) Os Falsos Profetas (seitas): Acreditamos no que Jesus disse sobre os falsos profetas (seitas), conforme em Mateus 7:15 e que se reconhecem pelos seus frutos, isto é, levam as pessoas a praticar o que Deus proibiu (idolatria, bruxaria, consulta dos mortos, etc.), conforme Deuteronômio 18:9-14; ensinam ainda doutrinas que não se encontram na Bíblia; afirmam em nome de Deus o que Deus nunca disse, etc. (I Timóteo 4:1-3; Judas:4, 8, 12-16);
  13. m) Crianças: Cremos que as criancinhas são irresponsáveis até a idade da razão; conquanto herdeiras do pecado original, serão salvas pela Palavra de Jesus e por Seu sacrifício na cruz (Provérbios 20:11; Isaías 7:15; Marcos 10:13);
  14. n) O Arrebatamento, Triunfo Final e Vida Eterna: Cremos no arrebatamento da Igreja, que é o corpo de Cristo, na ressurreição dos mortos, mediante a segunda vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo, no triunfo final da justiça e na Vida Eterna com Deus (Mateus 24:30-32,36-44; Apocalipse 19:7-9; Apocalipse 20:11-15; Apocalipse 22);
  15. o) Dons, Ministérios e Operações: Cremos nos Dons, Ministérios e Operações do Espírito Santo, contidos na Palavra de Deus e descritos em Romanos 12:3-8 e I Coríntios 12;
  16. p) Revelação: Cremos em tudo que Deus tem revelado, em tudo o que Deus revela agora, e cremos que Deus revelará muitas e importantes coisas concernentes a Seu Reino, que não estejam em conflito com as disposições anteriores desta mesma Declaração de Fé e a harmonia da Sua Palavra. Quanto às demais coisas, tudo que é verdadeiro, tudo que é honesto, tudo que justo e amável, tudo que é de boa fama, se há alguma virtude e se há algum louvor, nisso pensai e praticai.

Parágrafo único: Qualquer alteração no presente artigo somente poderá ser realizada com aprovação de, no mínimo, 2/3 (dois terços) dos membros do Governo da Igreja (Diretoria Estatutária, Conselho Gestor e Conselho Pastoral), respeitando o artigo 23º do presente estatuto.

Artigo 41º – Outras questões relativas à orientação eclesiástica da Igreja, no que diz respeito aos direitos e deveres dos líderes espirituais e dos membros-associados da IGREJA CRISTO SALVA – MINISTÉRIO TIO CÁSSIO, e suas eventuais filiais, serão estabelecidas por Regimento Interno aprovado pela “Assembléia Geral”, de acordo com os artigos 13º e 21º a 29º deste Estatuto.

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.